quarta-feira, 5 de março de 2014

A História como merece ser contada

Confesso que senti uma baita dor de cotovelo cultural quando vi o Sabaton tocar "White Death" em Helsinki, ano passado. Não só porque uma banda do c*r*lho estava executando uma música f*da sobre um herói finlandês, em solo nacional. Mas principalmente porque alguém tinha buscado inspiração em um herói histórico para escrever uma música f*da, e o público respondeu a isso com um puta entusiasmo! (e eu escrevi palavrão pra c*cete agora.) . Vergonha cívica alheia de não ter uma música assim feita pro Tiradentes . Sempre achei que merecia.

Mas de repente sinto renovadas minhas esperanças: conheçam Armahda , a coisa mais emocionante que eu ouvi até agora em 2014.


O  nome inspirado na Armada Nacional - como era chamada a Marinha de Guerra Brasileira - também serve de título para a faixa que retrata a famosa revolta das unidades contra o governo do Marechal Floriano Peixoto, entre outros episódios como a Guerra dos Canudos, o incêndio no paiol de Duque de Caxias, Rainha Maria, a Louca e elementos do folclore brasileiro como a Uiara e Matita Pereira

Mas, se a história não é motivo, que seja conseqüência: taí uma ótima oportunidade de aprender mais sobre nosso próprio país através de um heavy metal muito bem composto e executado que torna irresistível uma comparação com o velho Angra de Holy Land, com influência marcante de Blind Guardian.

Imagem: divulgação/Facebook

Nascida em 2011, do trabalho dos músicos Renato Domingos  e Maurício Guimarães, a Armahda navegou direto da criação para a pré-produção, resultando nas treze faixas que compõe o àlbum de estréia da banda - sendo uma em português.



É uma pena realmente que exista uma resistência tão grande do público ao heavy metal cantado em português. Mas se "Paiol Em Chamas" não emplacar com o público regular, com certeza tem um imenso potencial entre professores de História descolados.

As faixas do álbum são:

01.Ñonairô 
02.Echoes From The River 
03.Queen Mary Insane 
04.Canudos 
05.Armahda 
06.Flags In The Wind 
07.Paiol Em Chamas
08.Matinta 
09.Spears of Freedom 
10.Uiara 
11.The Iron Duke
12.What Could Never Be
13. Pathfinder

Já escolhi minha favorita: "Flags In The Wind", fala sobre a honra e o patriotismo dos voluntários da pátria brasileira, sendo "dedicada à todos que escolheram morrer no Brasil".  Só de escrever isso, me arrepio toda.



Ok, a chance de reunir o povo brasileiro em torno disso é quase tão grande quanto a chance de juntar os duendes pra cantar "Avantasia". Mas não custa sonhar.

Continuo esperando uma trilha sonora épica para Tiradentes. =3




Nenhum comentário:

Postar um comentário